A PROCISSÃO DOS MORTOS

No dia 2 de novembro, Dia de Finados, à meia-noite, caminhava pelas ruas escuras da cidade uma tenebrosa procissão de seres fantasmagóricos. Contam que, em certa ocasião, um homem que não acreditava nessas coisas sobrenaturais decidiu ficar na janela de sua casa para tirar a prova. Esperou por muito tempo até que afinal bateu meia-noite. De repente, virou a rua um pequeno grupo de pessoas vestidas de túnicas negras e compridas. O homem, imaginando que fosse um grupo de vadios, não deu a menor importância. Subitamente, quando o grupo passou em frente a sua janela, um dos integrantes do grupo vai até o ele e lhe oferece uma vela. O homem, meio desconfiado, aceitou e o outro retomou ao grupo. Aos poucos, a procissão vai passando em frente, até que finalmente se distancia. Depois de algum tempo, o homem lembrou-se da vela que lhe deram e desvia o olhar para ela. Seu coração não resiste e ele morre instantaneamente ao perceber que em sua mão estava não uma vela, ms sim um osso humano…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *