Circuito Cultural Paulista 2012 segue com programação em Iguape

A Prefeitura de Iguape em parceria com a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo traz para a cidade, a quarta edição do Circuito Cultural Paulista, com programação regular mensal de espetáculos de Teatro, Música, Dança e Circo. Todos gratuitos para o público.

Abrindo a temporada 2012, acontecerá neste sábado (03/março), a partir das 20h, na Praça da Basílica a apresentação musical do Quinteto Dona Zaíra com “Tome Forró”. Forró com pitadas de samba, choro, maracatu jazz e moda de viola, mas sem perder o sentimento matuto do ritmo nordestino.

Esse é o Quinteto Dona Zaíra. Mas, vez em quando, perguntam: “O que cinco jovens paulistas fazem tocando um ritmo com origens tão distantes da sua realidade?” Sendo nascidos e criados no interior paulista, são fortemente influenciados pela cultura caipira. E podemos afirmar que o forró está para o sertanejo do norte assim como o sertanejo raiz está para o caipira paulista. Traçando um paralelo entre esses gêneros, vemos são realidades semelhantes! Ambos, através de sua música, desabafam, contam suas histórias de amor e dão tons irreverentes à suas vivências, usando certa “malícia inocente”, mas sem cair no mau gosto ou escracho

.

Forró pra ouvir, dançar e interagir: Além do capricho na escolha do repertório e do cuidado com os casais que dançam (é fato que grande parte dos ritmos brasileiros surgiram com as danças), o quinteto se preocupa em fazer um show para aqueles ouvintes que preferem apenas assistir. Com arranjos vocais inspirados em grupos como Demônios da Garoa e 4 Azes e 1 Coringa, os solos de sanfona e cavaco em deliciosos forrós sambados, zabumba e triângulo sincopando nos maracatus e a presença forte do contrabaixo nos contrapontos vindos do choro, a apresentação é pensada do começo ao fim. Além de tudo isso, existe a prioridade de incluir o público no show e trocar energia através do ritmo e da boa conversa. Para o quinteto, fazer o público se sentir à vontade é prioridade.

 

Novo CD com Hermeto Pascoal, Dominguinhos, Trio Virgulino, Paulo Freire e Xico Bizerra: O grupo lançou seu 2º disco (Tome Forró) em 2012. O álbum conta com 5 regravações e 10 músicas inéditas autorais, entre elas “Mão na Urtiga”, com Hermeto Pascoal, “Todo dia”, com Dominguinhos e “Desilusão”, com Trio Virgulino. O violeiro e pesquisador Paulo Freire participa

ponteando na viola e declamando um texto do poeta nordestino Xico Bizerra, que fez o poema especialmente para o quinteto.

 

Músicos

Rafael “Beibi” Arthuso (zabumba e voz) – Músico desde os 16 anos, é compositor da maioria das músicas do quinteto. Atualmente estuda pandeiro com Léo Rodrigues (Escola Prego Batido, São Paulo SP) e canto com a Prof Nara (Orquestra Jovem Tom Jobim). É graduando no curso Licenciatura em Música pela UNIMEP.

André Tagliatti Siguin (acordeon e voz) – Músico desde os 12 anos de idade, concluiu em 2009 o curso de acordeon na ULM (Universidade Livre De Música) em São Paulo e dá aulas de acordeon em Piracicaba-SP.

Indicado a melhor sanfoneiro no Festival Nacional de Forró Edição 2009.

Rafael Barros (cavaco e coro) – Cavaquinista e bandolinista formado em Mpb e Jazz (na área de choro) pelo Conservatório Musical de Tatuí. Foi 3º colocado no concurso Nabor Pires de música instrumental em 2009.

Formado em Licenciatura em Música pela UNIMEP.

Matheus Tagliatti Siguin (contrabaixo e coro) – Atualmente é graduando no Conservatório Musical de Tatuí, onde estuda violão de 7 cordas com o Prof Alexandre Bauab Jr. Estuda também contrabaixo com o Professor Sérgio Frigério e dá aulas de contrabaixo em Piracicaba-SP.

Diego Araújo (triângulo e coro) – Estudante de pedagogia e produções culturais, tem larga experiência em pesquisas históricas. Envolvido há mais de 10 anos com forró pé de serra, já atuou em diversos trios e bandas.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação PMI