Contagem regressiva para a 3ª edição do Festival Literário de Iguape

FLI2015Não é sempre que apaixonados por literatura e livros de modo geral correm o risco de cruzar pela rua em um mesmo dia com grandes nomes como os premiados Milton Hatoum, Ignácio de Loyola Brandão, Eduardo Bueno e o mestre das histórias de vampiro André Vianco. E até Luiz Melodia, escalado para um show. Bom, isso pode acontecer com quem for participar do III Festival Literário de Iguape.

O evento é uma promoção da Oficina Cultural Gerson de Abreu, com apoio da Prefeitura de Iguape. “O FLI é um evento que celebra a literatura enquanto expressão artística, fonte de saber e entretenimento, com ações de incentivo à leitura e à produção textual por meio de oficinas, workshops, palestras, feira de livros e apresentações cênicas e musicais”, explica o coordenador Eduardo Santana.

A abertura desta edição será na noite do dia 6, a partir das 20 horas, na Oficina Cultural Gerson de Abreu, com a exposição Fotoescritura em Haroldo de Campos, que tem curadoria de Bruno Giovannetti. Numa fusão criativa entre imagem e palavra, a metrópole se transfigura no diálogo entre as fotos de Bruno Giovanetti e os poemas de Haroldo de Campos.

O FLI contará ainda com diversas palestras, workshops, espetáculos de música e poesia, bate-papo e oficinas.

O encerramento da 3ª edição do Festival Literário de Iguape ficará por conta do cantor e compositor Luiz Melodia que fará uma apresentação do show Luiz Melodia – Voz e Violão. Luiz irá interpretar seus maiores sucessos como Pérola negra, Magrelinha, Estácio, eu e você, Juventude transviada e Negro gato (canção que, embora não seja de sua autoria, foi responsável por apelidar o artista). Acompanhado de Renato Piau, seu violão e braço direito no palco.

Confira a programação completa no site: www.oficinasculturais.org.br