Festa em Louvor ao Divino Espírito Santo e Santíssima Trindade em Iguape

 

Entre os dias 9,10, 11, 12, 16, 17, 18 e 19 de junho Iguape estará vivendo mais uma das suas tradicionais festas religiosa, a Festa em Louvor ao Divino Espírito Santo e Santíssima Trindade. Com apoio da Prefeitura Municipal de Iguape e Paróquia Nossa Senhora das Neves atualmente os festejos são organizados pela Ação e Promoção Social de Iguape “Casa da Sopa”, cuja sede abriga o bem cuidado Império do Divino (espécie de altar). O povo iguapense sempre se dedicou com fervor a essas comemorações. As procissões chamam a atenção pela singularidade e beleza, sempre acompanhadas pela Banda Santa Cecília.
A Festa do Divino e da Trindade são tradições centenárias que carregam um valor cultural imensurável e

merecem atenção especial para sua manutenção.

Ação e Promoção Social de Iguape “CASA DA SOPA”

Fundada em 1968 pelo Padre da época e Senhoras Católicas há 43 anos continua ajudando o povo carente de Iguape com vários cursos como: pintura, corte e costura, computação, projetos com crianças, recreação infantil. Como de costume e tradição distribui sopa para os carentes da cidade, dos sítios e andarilhos que passam por aqui.
Essa entidade é mantida graças a ajuda do comércio em geral, sócios que mensalmente colaboram e pessoas que com o coração tão generoso mantêm essa entidade funcionando.
Venha visitar A Casa da Sopa que fica na Avenida Adhemar de Barros, no. 35 – Centro de Iguape. Informações: 3841-1959

A Festa do Divino Espírito Santo

Dentro da liturgia da Igreja Católica, Pentecoste é uma celebração do mais alto significado. Depois da Páscoa é a mais importante data do Cristianismo, pois assinala o dia em que no cenáculo, o Espírito Santo manifestou-se sob forma de línguas de fogo que pousavam em cada um dos discípulos de Cristo ali reunidos, que ficaram cheios do Espírito Santo (ato dos Apóstolos).
Segundo o Pe. Guilherme Saak, etnólogo alemão e membro da Congregação do Verbo Divino, a origem das solenidades em honra do Espírito Santo é atribuída aos tempos da Santa Rainha Isabel de Portugal (1271-1336).
Assim narra G. Saak: Isabel filha do rei D. João III de Aragão, pelo casamento com o Rei D. Diniz, tornou-se rainha de Portugal. A fim de alcançar paz, unidade para sua terra e sua família consagrou Portugal ao Espírito Santo e ofereceu-lhe a coroa. Isabel doou sua coroa à Igreja como precioso ex-voto.
Ordenou, outrossim, que se realizassem anualmente festividades semelhantes como expressão de gratidão e de uma especial veneração de Portugal para o Espírito Santo.
Essa tradição foi trazida para Iguape pelos portugueses e até hoje preservamos esta festa com amor, carinho e devoção ao Divino Espírito Santo e Santíssima Trindade.