Iguape receberá título de Patrimônio Cultural do Brasil

 

No dia três de dezembro Iguape completará 471 anos de história. No mesmo dia, na cidade de São João Del Rei, MG, o Conselho Consultivo do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), órgão máximo de proteção e reconhecimento da história e cultura do País, estará reunido para conceder ao município o título de Patrimônio Cultural do Brasil, colocando a cidade entre um seleto grupo de localidades que guardam a memória do processo histórico brasileiro e que se diferenciam dos demais e refletem a essência do povo brasileiro. A sessão do Conselho Consultivo será realizada das 10 às 18 horas, no Salão Nobre da Prefeitura Municipal de São João Del Rei. O anúncio de que o Iphan concederá a Iguape o tombamento federal foi feito pelo próprio presidente do órgão, Luiz Fernando Almeida, no dia 21 de outubro, durante a solenidade de lançamento do PAC Cidades Históricas, na cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais. Almeida também é o presidente do Conselho Consultivo.

 

Além da proposta de tombamento do Centro Histórico de Iguape e setores abrangidos pelo processo, na reunião o conselho apreciará o pedido de registro como Patrimônio Cultural do Brasil do Toque dos Sinos, da cidade de São João Del Rei, e propostas de tombamento do Conjunto Arquitetônico e Urbanístico de Paranaguá e o Complexo Ferroviário da antiga estrada de Ferro Noroeste do Brasil, no município de Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

 

A atuação do Iphan na cidade de Iguape foi iniciada no ano de 2007. Em 2008 a Prefeitura de Iguape solicitou oficialmente o tombamento do município. A partir de então, os trabalhos do órgão foram intensificados na cidade e foi feito um minucioso inventário material e imaterial do município, com a participação dos moradores que, por meio de grupos de trabalho, apontaram quais eram os bens culturais mais representativos da história de Iguape.

           

No início deste ano, o presidente do Iphan visitou a cidade de Iguape e, na ocasião, afirmou que o patrimônio do município seria reconhecido. No mês de julho, a inauguração da Casa do Patrimônio em Iguape, a primeira do estado de São Paulo e a primeira com espaço físico próprio em todo o País, foi um claro sinal de que o trabalho estava acontecendo de maneira correta e que o tombamento estava cada vez mais próximo. A Casa do Patrimônio funciona como um local de diálogo entre o Iphan e a sociedade, por meio de exposições, debates, oficinas e outras atividades relacionadas ao tema da preservação patrimonial.  

           

O tombamento federal, além de colocar Iguape em um seleto grupo de cidades brasileiras, entre outros inúmeros benefícios ainda possibilita o acesso do município ao Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) das Cidades Históricas que, segundo o presidente Lula, fará investimentos da ordem de R$ 890 milhões até 2012. Iguape está entre os 173 municípios do País que receberão recursos deste montante para recuperação e preservação do patrimônio histórico e cultural da cidade.

 

A proposta de tombamento de Iguape tem como áreas de abrangência o setor do Centro Histórico, do Morro da Espia e o setor Portuário (Canal do Valo Grande e Estuário Lagunar do Mar Pequeno).  

 

Centro Histórico de Iguape – É um dos maiores centros históricos e arquitetônicos tombado do Estado de São Paulo, com mais de 60 imóveis como casarões e igrejas em estilo colonial português. Em importância histórica, o número de prédios chega a duzentos. O conjunto de construções retrata o ciclo do arroz, período de grande desenvolvimento econômico de Iguape.

 

Fonte: Depto de Comunicação PMI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *