PRF apreende grande carga de eletrônicos e informática


No dia 08 de novembro de 2017, durante operação de combate ao crime, a Polícia Rodoviária Federal – PRF conseguiu apreender milhares de itens de eletrônicos e de informática importados ilegalmente. Os produtos estavam escondidos no teto do baú de um caminhão. O valor foi avaliada em R$ 485 mil. Dois homens foram detidos. O flagrante ocorreu em Registro. Horas antes, uma carga de brinquedos importados ilegalmente também foi apreendida.

Por volta das 17:00, na altura do km 446 da Rodovia Régis Bittencourt, município de Registro, PRFs abordaram o caminhão baú VW 24.280 com placas de Palmitos/SC, ora conduzido por seu proprietário, um motorista profissional de 28 anos, acompanhado por seu primo de 31 anos. Durante entrevista inicial, os dois mostraram-se bastante nervosos, momento que os PRFs decidiram vistoriar o caminhão.

Ao olharem o teto do baú do caminhão, os PRFs notaram que ele era falso. Sob o teto, os PRFs encontram um compartimento com milhares de itens de informática e eletrônicos, como celulares, caixas de som, pendrives e memórias. Segundo o dono do caminhão, o destino dela seria os comércios populares da região central da cidade de São Paulo.

Após o registro do crime de Descaminho e da apreensão do caminhão e da mercadoria, a dupla foi liberada para responder criminalmente em liberdade. Além da perda da carga, o caminhão também foi perdido e será leiloado pela Receita Federal. Ele está avaliado em R$ 124 mil.

Foram apreendidos 1322 itens de informática e 384 de eletrônicos, num total de R$ 485 mil, gerando um prejuízo total de pelo menos R$ 609 mil.

Mais cedo, por volta das 11:30, na altura do km 426 da Régis, em Juquiá, PRFs abordaram a caminhonete GM S10 de cor preta e placas de Praia Grande/SP, tracionando um reboque carroceria aberta, ora conduzida por um homem de 54 anos, que estava acompanhado por uma mulher de 39 anos.

Ao vistoriarem os compartimentos de carga, encontraram dezenas de milhares de brinquedos, todos importados ilegalmente. Além do crime de Descaminho, os produtos não tinham selo do órgão metrólogico que garantem a segurança para serem manuseados por crianças, especialmente as de primeira infância. Segundo o casal, a carga seria revendida na Baixada Santista.

Apó o registro do crime de Descaminho e da apreensão das mercadorias, o casal foi liberado para responder criminalmente em liberdade.

Participam desta operação PRFs da Delegacia de Registro e da Superintendência Regional em São Paulo.

COMENTÁRIOS VIA FACEBOOK

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *