PRF encerra mais uma operação carnaval sem mortes

NOTA A IMPRENSA 005_16 4

Entre os dias 05 e 10 de fevereiro de 2016, em todo o Brasil, a PRF desencadeou a Operação Carnaval, visando garantir a segurança dos usuários das rodovias federais brasileiras.

Na Delegacia PRF de Registro, que compreende o trecho da Rodovia Régis Bittencourt entre os municípios de Juquiá e Barra do Turvo, num total de 162 km, houve redução do registro de acidentes (redução de 36%), feridos (redução de 44,4%) e a manutenção de nenhuma morte, como ocorreu em 2015. Um brasileiro, que reside no Estado da Flórida, EUA, foi flagrado dirigindo com a habilitação americana falsa. Ele foi detido.

Durante o período, os PRFs intensificaram as ações de combate às maiores causas de acidentes e mortes: o excesso de velocidade e a embriaguez ao volante. Em quase 200 testes de alcoolemia, apenas um motorista foi reprovado. Porém, em relação ao excesso de velocidade, ainda há os que persistiram em trafegar acima do limite. Foram quase 1800 flagrantes por excesso de velocidade registrados pelos radares fotográficos e portáteis da PRF. Em trechos com alto índice de acidentes, amplamente sinalizados e limitados a 60 km/h, foram registrados os maiores flagrantes de abuso: vários registros de velocidade acima do dobro da permitida.

Além das fiscalizações empregando radares e etilômetros (bafômetros), no dia 05, na Unidade Operacional de Registro, km 439 da Régis, teve Cinema Rodoviário da PRF. Mais de 260 motoristas e usuários da rodovia assistiram a palestras e vídeos de educação para o trânsito com os educadores da PRF. Os vídeos exibidos demonstravam com clareza as consequências, por exemplo, do não uso do cinto de segurança e dos dispositivos para transporte de crianças em caso de acidentes.

Apesar do grande fluxo de veículos, não houve registro de acidentes graves ou mortes.

BRASILEIRO COM HABILITAÇÃO AMERICANA FALSA

Na quarta-feira (10), durante fiscalização da PRF no km 525 da Régis Bittencourt, município de Barra do Turvo, por volta das 18:15, foi abordado uma caminhonete Fiat Strada com placas de Santa Catarina, conduzida por um brasileiro de 44 anos que reside no Estado da Flórida, EUA, há vários anos.

O condutor forneceu uma carteira de habilitação do Estado da Flórida. Por parecer uma cópia, o documento gerou suspeita, momento que os PRFs checaram o documento no banco de dados daquele país, comprovando-se que ele era falso, pois não foi encontrado nenhum registro de habilitação com o número apresentado. O motorista não admitiu a falsificação, mas sabe-se que no Brasil ele também não é habilitado.

Após o registro do crime de uso de documento falso e da apreensão da habilitação americana, o condutor foi liberado para responder criminalmente em liberdade. O veículo só foi liberado após providenciarem um condutor habilitado.

Participaram desta operação PRFs da Delegacia PRF de Registro.