Profissionais de diversas regiões do país estão na Ilha para o curso de capacitação  sobre “Uso de SIG para estudo e mitigação de riscos naturais e tecnológicos”

CURSO SIG -ILHAIMG_0320

Ilha Comprida – Profissionais de universidades, órgãos públicos, centros de pesquisa, defesa civil  e consultorias de diversas regiões do país estão na Ilha Comprida até esta sexta 11/03 para participar do curso de capacitação do projeto “Uso de SIG para estudo e mitigação de riscos naturais e tecnológicos”. Durante a abertura realizada na segunda 7/03 pela manhã, no Espaço Cultural Plínio Marcos – em videoconferência -, o  espanhol Álvaro Anguix, da associação gvSIG abordou as vantagens do software SIG – Sistema de Informações Geográficas –  , para mapear áreas de risco, prevenir acidentes e adotar as medidas eficazes e imediatas em caso de eventos extremos .

Promovido pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Ribeira de Iguape e Litoral Sul – CBH-RB, com a Coordenadoria Regional de Defesa Civil – REDEC-1, o curso é financiado pelo FEHIDRO e realizado sob administração da Associação dos Mineradores de Areia do Vale do Ribeira e Baixada Santista – AMAVALES com apoio da Prefeitura da Ilha Comprida. Ao dar as boas vindas aos participantes, o prefeito Décio Ventura afirmou que a Ilha recebe com prazer e apóia a realização de cursos, capacitações e eventos principalmente na baixa temporada. Ventura também destacou a importância da tecnologia na prevenção, gerenciamento, planejamento e controle de acidentes e desastres naturais.

O analista de sistemas, Fábio Rodrigo de Oliveira, explicou que o curso demonstra o mapeamento de áreas de risco com o uso de SIG em substituição aos usuais métodos manual ou com Autocad.  Inteligente, o SIG tem a capacidade de chegar a detalhes das áreas de risco como densidade demográfica, tipo de solo, número de residências e outras informações integradas aos diversos setores envolvidos: ”O sistema torna mais ágil, profissional e integradas as ações preventivas e de salvamento”.

O curso é ministrado pelo matemático e especialista em informática para educação, Gilberto Cugler, pelo biólogo Fabrício Bau Dalmas, pelo geólogo Pablo Andres Fernandez e pelos analista de sistemas Fábio Rodrigo de Oliveira e Alex Joci dos Santos.  Na sexta 11/03, os profissionais viajam a abordo do catamarã Maratayama até a Vila do Ariri no município de Cananéia para aula prática de campo para simulação de  levantamento de área de risco.