Vídeo exibe o reencontro do pinguim com o mar da Ilha Comprida após 72 dias de tratamento

pinguim2015-1

Ilha Comprida- Após 72 dias de tratamento intensivo com papinha e soro, o Pinguim de Magalhães  foi devolvido ao mar na tarde de terça 18/08 pelo técnico da Prefeitura Cristian Negrão da Silva e pela presidente da ONG Amigos do Mar, Kátia Elisabete Medeiros.  Resgatado no começo de junho no balneário Viaréggio , o pinguim estava debilitado, com perda de peso e sem condições de se alimentar sozinho.

Durante o tratamento, a reação aconteceu após 35 dias, quando o pinguim chamado Mustafá voltou a comer peixes sozinho, a se fortalecer e a mexer as nadadeiras num indício de que era a hora de voltar para casa. Repleta de emoção, a soltura aconteceu na tarde de terça 18/08 na praia do Balneário Atlântico e foi acompanhada por moradores e turistas.

Antes da soltura, o pinguim foi alimentado com um quilo de sardinha.  Andou tímido em direção ao mar e, ao sentir a água, mergulhou nas primeiras ondas e deu algumas voltas antes de desaparecer. “Devolver um animal para o seu habitat é sempre um dia muito feliz e uma lição de vida para todos nós que amamos e respeitamos todas as formas de vida”, descreveu o técnico da Prefeitura Cristian Negrão. Também emocionada, a presidente da ONG Amigos do Mar, Kátia Medeiros, disse que a missão de resgatar, recuperar e devolver o pinguim na natureza estava cumprida: “Ele está pronto para sua longa viagem de volta para a  casa, para a Patagonia”.

Os técnicos escolheram a tarde para a soltura em razão das correntes marítimas favoráveis.  Segundo o técnico Cristian Negrão,  nesse ano 74 pinguins apareceram nas praias da Ilha, dos quais 32 sobreviveram e foram devolvidos ao mar.  A Ilha é rota  marítima dos pinguins e é comum o encalhe deles  no período de inverno. Quem encontrar pinguins feridos ou cansados nas praias, favor acionar a Prefeitura no telefone ( 13) 3842 7030  nos dias de semana ou o Corpo de Bombeiros nos finais de semana 193. Vídeo de Del Carlos.